Director: Octávio Soares - Contacto: 00239 9923140 - E-mail: jornaltropical05@hotmail.com - www.jornaltropical.st

Publicidades

 

Transferir STome_logo_cmyk.jpg (1075,9 KB)


Afriland First BanK- O Banco de confiança

 

Programa de Apoio Participativo à Agricultura Familiar e Pesca Artesanal (PAPAFPA)
 
Sociedade de Manutenção, Construções e Serviços
   
CERVEJEIRA ROSEMA 

Transferir STome_logo_cmyk.jpg (1075,9 KB)

siga-nos no Facebook

 https://www.facebook.com/SaoTomePestana

 


Primeira Universidade pública instituída em São Tomé e Príncipe

 

29-07-2014 O Governo santomense criou a primeira Universidade pública do país, designando para seu reitor o matemático Peregrino Costa, ex-ministro da Educação, Cultura e Formação (1999 2001), soube-se quinta-feira de fonte oficial em São Tomé.

Presentes na cerimónia de emposse do reitor estiveram parceiros de cooperação de São Tomé e Príncipe, organizações internacionais e membros da sociedade civil.

A indicação de Peregrino Costa para o cargo decorre da sua experiência no setor educativo onde ele é tido como o “pai da Lei de Base do Sistema Educativo 2003”, que aponta para a necessidade da implantação do ensino superior em São Tomé e Príncipe.

Nos próximos dois anos, Costa vai  ter como principal tarefa criar a lei orgânica e a eleição do corpo diretivo e do conselho pedagógico, entre outras ações visando a abertura oficial das portas da nova Universidade.

A nova instituição vai funcionar nas instalações do atual Instituto Superior Politécnico (ISP), e na Escola de Formação de Professores Educadores (EFOP) localizada no coração da cidade de São Tomé, a capital do arquipélago.

Falando na cerimónia de emposse, o ministro da Educação, Cultura e Formação, Jorge Bom Jesus, pediu aos Governos português e brasileiro que ajudem o Estado santomense na organização e arranque da referida universidade.

Depois de 20 anos de experiência de consolidação do ensino superior, São Tomé e Príncipe propõe uma  universidade “aberta ao mundo que começa com a defesa da língua portuguesa e da cultura santomense, visando a promoção do país no mundo”, afirmou.

O Governo santomense entende que, com esta iniciativa, o país responderá aos desafios de desenvolvimento, e ajudará a reduzir gastos com o financiamento de formação superior de Santomenses em Portugal, Brasil, Moçambique, Marrocos, Cuba, Russia e Taiwan.  

O sistema nacional de ensino em São Tomé e Príncipe conta atualmente 65 mil alunos, e uma rede de 19 estabelecimentos escolares, jardins e creches.

redação com pana

 

« Retroceder

 
   
 
 
Jornal Tropical | Todo Direito reservado | Av. Marginal 12 de Julho | São Tomé e Príncipe | jornaltropical05@hotmail.com - 00239 9923140