Director: Octávio Soares - Contacto: 00239 9923140 - E-mail: jornaltropical05@hotmail.com - www.jornaltropical.st

Publicidades

 

Transferir STome_logo_cmyk.jpg (1075,9 KB)


Afriland First BanK- O Banco de confiança

 

Programa de Apoio Participativo à Agricultura Familiar e Pesca Artesanal (PAPAFPA)
 
Sociedade de Manutenção, Construções e Serviços
   
CERVEJEIRA ROSEMA 

Transferir STome_logo_cmyk.jpg (1075,9 KB)

siga-nos no Facebook

 https://www.facebook.com/SaoTomePestana

 


Invasão do mar desaloja mais de 50 pessoas no sul

 de São Tomé

 3-06-2014  Mais de 50 pessoas estão a relento e perderam os seus haveres, na sequência do aumento do nível do mar que invadiu uma área habitacional  da zona costeira em Santa Catarina, zona sul de São Tomé, soube-se de fonte oficial.

“O que se assistiu pode considerar-se como uma pequena catástrofe”, disse o primeiro-ministro Gabriel Costa que se deslocou ao local para constatar in-loco o sucedido.

“Nós já estávamos a prever esta situação, tanto mais que havia orientações para que se  desalojasse as pessoas do lado direito da vila de Santa Catarina no sentido de reassentá-las na parte interior”, afirmou.

Várias famílias perderam as suas casas e seus haveres, encontrando-se a maioria das casas submersas e os  seus proprietários impedidos de entrar, enquanto os jovens utilizam jangadas de madeira para chegarem às suas residências.

As ondas gigantes arrastaram consigo casas, animais,  canoas e  grande parte dos pescadores estão impedidos de irem à faina numa altura em que começou a captura do voador (época considerada de grande atividades para os angolares).

O acidente ocorreu na sexta feira por volta das 16:00 locais, tendo apanhado de surpresa os habitantes daquela região a cerca de 100 quilómetros da capital do arquipélago, São Tomé.

O primeiro ministro e chefe do Governo, que se fez acompanhar de um pequeno apoio aos sinistrados, anunciou a formulação de um “plano de emergência ”.

“Estamos perante uma situação de catástrofe, várias pessoas perderam as suas casas, elas foram arrastadas, perderam os seus haveres”, afirmou o chefe da Primatura santomense, em declarações à imprensa.

Santa Catarina é uma região isolada de São Tomé e Príncipe, onde a maioria da sua população dedica-se à pesca, sobretudo captura de peixe de alto valor comercial, e à agricultura. redação com pana
 

« Retroceder

 
 
 
Jornal Tropical | Todo Direito reservado | Av. Marginal 12 de Julho | São Tomé e Príncipe | jornaltropical05@hotmail.com - 00239 9923140