STP continua a ser um dos países da CPLP sem qualquer registo de sintoma de coronavírus

Ministro da saúde de São Tome e Príncipe, Edgar Neves, mediante uma entrevista concedida esta segunda-feira ao jornalista santomenses sobre o ponto da situação do coronavírus no País, confirmou que nenhuma pessoa que encontram-se em quarentena não apresentam sintomas ou casos suspeitos de coronavírus.

Os passageiros que chegaram no sábado a São Tomé, vindos nos países como   Lisboa no vou de STP Airways, outros de GANA e dos Camarões, estão alojadas no hotel Miramar e outros nas instalações do CATAP e o terceiro grupo no Centro de Estagio e o quarto grupo nas instalações do Hotel Vitoria na entrada do Bairro Saton, para regime de quarentena obrigatório durante 15 dias, conforme medida de prevenção contra o coronavírus” disse aos jornalistas o ministro de Saúde Edgar Neves.

“ Ao longo deste fim-de-semana todos os esforços foram feito no sentido de montar a logística geral e o segmento dos compromissos técnicas e do acompanhamento e de monitorização dos mesmos”, afirma.

Segundo Edgar Neves na sua mensagem esta segunda-feira no Ministério de Saúde, STP continua a ser um dos países da CPLP sem qualquer registo de sintoma que pode-se considerar hipótese de coronavírus, “mesmo assim não nos deixa sossegados mas obriga-nos assim de aumentar os cuidados e mais vigilâncias”.

Esse exercício conforme o ministro “é feito pela equipa da Saúde e da vigilância” que continuará com todo o rigor no sentido do eventual, situação que “nos possa levar a pensar na hipótese do coronavírus de podermos reagir de acordo com o recurso que nós temos existente”.

Para o ministro de saúde, Edgar Neves, há contanto “permanente” na Região Autónoma do Príncipe, ficou constatado que não há nenhuma informação que possa levar à suspeita de coronavírus”.

Ministro informa na necessidade de continuar a divulgação com maior intensidade ao nível de todos os meios de comunicação social”  e tendo constatado  “ todos nós somos o soldados de saúde publica”, como o veiculo de comunicação de transmitirmos a mensagens necessárias.

Em relação ao funcionamento da vida no país, Edgar Neves apela e orienta o serviços públicos e privados na execução de plano de contenção sectorial de reduzir sempre o mínimo a concentração de pessoas e a higienização sobretudo lavar as mãos com maior frequência possível e reduzir a mobilidade no dia-a-dia.

“ Estamos acompanhar atentamente aquilo que está a desenvolver pelo mundo fora e nos países”, afirma.

O governo através do Comité de Crise continuar a fazer tudo o que é necessário, na devida informação a toda nossa população.

“ Estamos preocupados com as nossas diásporas principalmente as nossas compatriotas que estão no exterior que tem os familiares cá, que de certa forma “tratamos através das nossas missões diplomáticas”, ter a maior informações possíveis para saber como está a situação dos santomenses espalhados pelo mundo fora”, disse.

O. Soares

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*